• Facebook
A prestação dos nortenhos no Campeonato Nacional Veteranos 2019

A prestação dos nortenhos no Campeonato Nacional Veteranos 2019

Femininos +30

Foram quatro as tenistas treinadas em clubes desta região a participar na competição do escalão +30. Isabel Chorão (do CT Gaia) conseguiu apurar-se para a Fase Final com um primeiro lugar no Grupo 2 e Ana Monteiro (SCAS) também seguiu em frente após terminar em segundo, mas no Grupo 1. Catarina Lopes (CT Viana) e Filipa Botelho (AT Sra. Da Hora) não ultrapassaram esta fase.
Nas meias-finais da prova, as duas nortenhas defrontaram-se e a vitória sorriu à jogadora do CT Gaia. No derradeiro encontro do quadro, Chorão cederia perante Patrícia Couto (CTP Brandão), sagrando-se vice-campeã nacional.
Quanto à variante de pares, Ana Morais e Isabel Chorão formaram equipa e alcançaram a almejada final. Aí, as suas adversárias Couto/Sá foram mais fortes, levando para casa o troféu.
 

Masculinos +35
Vários jogadores da região participaram no Nacional +35. Mário Daniel (CSNA) passou o qualy e juntou-se a Matthieu Garcia (CT Porto), Tiago Vasquez (CSNA), Duarte Mendonça (SC Porto), Jorge Miguens (CSNA), Ricardo Soares (CSNA) e Miguel Brito Gomez (ANA Gondomar) no quadro principal. Numa final 100% nortenha, Matthieu Garcia bateu Miguel Gomez pelos parciais de 7-6(3) e 6-2 e arrecadou o título.
Nas duplas, Miguel Brito Gomez juntou-se a Mauri Brito Gomez (ANA Gondomar) e, juntos, conquistaram o título da variante. Na final, Mauri e Miguel bateram João Marques (ATJ Marques) e Matthieu Garcia por 6-2 e 6-4.
 

Femininos +35
Isaura Faria (CT Porto), Raquel S. Salgueiro (ET Maia) e Ana Morais (CT Gaia) foram as representantes do Norte neste escalão, em Vale do Lobo. Isaura Faria fez jus ao estatuto de primeira cabeça-de-série do quadro e superou toda a concorrência.
Isaura Faria foi novamente protagonista na variante de pares. Ao lado de Cristina Bravo (ET JMS), a tenista do CT Porto conseguiu a dobradinha neste escalão de +35 Femininos.
 

Mistos +35
Na vertente de pares mistos, mais um troféu conquistado por nortenhos. A dupla do CT Porto, Matthieu Garcia e Isaura Faria – campeões nacionais individuais - uniram forças e não deram qualquer hipótese aos adversários.
 
 
Masculinos +40
Nove (!) jogadores desta região participaram na competição individual deste escalão. Mário Sousa (CT Gaia) e Valter Martins (CSNA) começaram no qualifying, mas apenas este último conseguiu seguir em frente. No quadro principal, Mauri Brito Gomez (CT Porto) assumia o estatuto de 1º cabeça-de-série e conseguiu cumprir as expectativas, sagrando-se campeão nacional do escalão após vencer João Marques, na final, por 7-5 e 6-0.
Valter Martins ainda chegou aos ‘quartos’, tal como José Soares (ANA Gondomar) e Rodrigo Barbosa (CSNA). João Silva (GC Vilacondense) e Luís Sousa Pinto (LTC Foz) foram semifinalistas. O sorteio não sorriu a Jerónimo Ferreira (CT Viana) e Alexandre Teixeira (ET Maia), que se ficaram pela primeira ronda do quadro.
Na variante de pares, a dupla do LTC composta por Francisco Leitão e Luís Sousa Pinto sagrou-se campeã ao bater, na final, Alexandre Sanches/Filipe D’avila. Tiago Vasquez (CSNA) fez dupla com José Lopes (The Campus) e chegou às ‘meias’, o mesmo resultado de Alexandre Teixeira e Rodrigo Barbosa. Jerónimo Ferreira e Jorge Miguens (CSNA) cederam na 2ª ronda e José Soares (com Pedro Raposo) não passou a primeira ronda.
 

Masculinos +40
Magda Leal (CT Porto) foi a única representante nortenha na prova individual deste escalão, não conseguindo ultrapassar o Grupo 1. Em pares, Raquel Sousa Salgueiro (ET Maia) jogou ao lado de Sandra Valente (CIF) e também cedeu igualmente na ronda inaugural.
 

Mistos +40
Formaram dupla Raquel Sousa Salgueiro/Tiago Vasquez, Maria Alice Marques/João Silva e Catarina Lopes (CT Viana)/Henrique Assis(TL Boavista), sendo que estas duas últimas cederam apenas nas semifinais.
 

Masculinos +45
Dos cinco tenistas da região presentes na competição individual, Henrique Assis foi o mais feliz, chegando ao encontro decisivo. Na final, Assis saiu vencido apenas no supertiebreak, pelos parciais 6-1, 1-6 [10-8]. Às meias-finais chegaram ainda Frederico Fauvelet (CT Porto) e António Moreira (CSNA), enquanto Francisco Leitão (LTC Foz) e Vasco Costa (CT Porto) se ficaram pela primeira ronda.
Em pares, Frederico Fauvelet e António Moreira uniram forças e superiorizaram-se a toda a concorrência. Na final, a dupla venceu Henrique Assis/Hugo Lumini Morais, ambos do LTC Foz.
 

Femininos +45
Maria Alice Marques (CT Porto) conseguiu ultrapassar a Fase de grupos agarrando o 2º lugar no Grupo 2, mas viria a ser eliminada na semifinal por aquela que viria a sagrar-se campeã, Dominika Gorecka.
Mistos +45
António Moreira formou equipa com Dominika Gorecka e, juntos, sagraram-se campeões de pares mistos. Na final, Moreira defrontou o seu companheiro de pares masculinos, Frederico Fauvelet (que jogou com Paula Silvestre).
 

Masculinos +50
No qualifying, Pedro Guimarães (CT Porto) e Manuel Gomes (CT Porto) superaram os seus oponentes. Pelo caminho, na fase prévia, ficaram Carlos C. Gomes (LTC Foz), Fernando Almeida (CT Porto), Paulo Xavier (CT Porto), Joaquim Gonçalves (CT porto) e João Monteiro (CSNA).
No quadro principal, Miguel Cruz (ET Maia) e Pedro Boanerges (CT Porto) cederam na 2ª ronda.
Nos pares, vitória de Alexandre Saraiva e Pedro Guimarães, ambos do CT Porto que, na final, derrotaram o seu companheiro de clube, Vasco Costa (com Nuno Delfino). Joaquim Gonçalves e Miguel Cruz, em equipas diferentes, foram eliminados na segunda ronda, enquanto Fernando Almeida/Manuel Gomes (CT Porto), Paulo Xavier (CT Porto)/João Monteiro (CSNA) e Pedro Boanerges foram arredados na primeira ronda.
 

Mistos +50
Finalista em pares masculinos, mas campeão na vertente mista. Vasco Costa, ao lado de Isabel Pinto, conseguiu o almejado título. Competiram ainda Pedro Boanerges (meias-finais) e Pedro Guimarães (1ª ronda).
 

Masculinos +55
Alfredo Perez (TL Boavista), Nelson Jesus (CT Guimarães) e Sílvio Meneses (CT Porto) apuraram-se via qualificação. Nesta fase, ficou José Adelino Silva (CT Porto). Eduardo Barbosa (CT Porto) cedeu na ronda inaugural do quadro principal.
Nos pares, os vice-campeões foram nortenhos: Alfredo Perez/Nelson Cruz cederam na final perante João Freitas/Paulo Travassos (Estoril). Eduardo Barbosa ficou pela segunda ronda, tal como Vitor Hugo e Vitor Pereira (ambos do CT Porto). Na 1ª ronda ficaram José Adelino Silva e Sílvio Meneses.
 

Masculinos +60
Carlos Reis (CT Porto) e Gonçalo Marinho (CT Porto) qualificaram-se para o quadro principal. Vitor Pereira, também do CT Porto, revalidou o título de campeão nacional +60 após bater Francisco Carrilho (CT Caldas da Rainha) por 6-2 e 6-0 na final.
António Afonso/Armando Sá (CT porto), José Novo (CT Viana) e Gonçalo Marinho (CT Porto) representaram a região na competição. O tenista do CT Viana, fazendo dupla com Manuel Rosendo, foi o único a superar a primeira ronda.
 

Femininos +60
Conceição Novo (CT Viana) conseguiu ultrapassar o Grupo 2 em 2º lugar, mas viria a terminar a sua prestação na meia-final, após ceder para a campeã nacional Isabel Cunha Eça (CN Ginástica).
Nos pares, Conceição foi mais feliz e, com Carmo Santos, sagrou-se campeã nacional de pares femininos +60.
 

Mistos +60
Vitor Pereira (com Marília Pinto) e Conceição Novo (com Luís Azevedo) enfrentaram-se na primeira ronda do quadro. O tenista do CT Porto levou a melhor e, no final, ergueu também a taça desta variante.
 

Masculinos +65
António Afonso (CT Porto) superou o qualifying, mas Carlos Louro (CSNA) ficou-se por esta fase. No quadro principal, Fernando Cunha (CT Porto) e António Afonso perderam na ronda inaugural, enquanto Mário Aleixo Santos (CSNA) cedeu nos ‘quartos’.
A dupla do CT Porto composta por Fernando Costa e Fernando Cunha sagrou-se campeã da vertente. Carlos Louro e Gaspar Coutinho (CSNA) chegaram às meias-finais, assim como Mário Aleixo Santos (com Luís Tomás). Amândio Bailão e João Rebelo (CT Porto) foram eliminados na primeira ronda.
 

Masculinos +70
Gaspar Coutinho (CSNA) alcançou as semifinais, Carlos Santos (CT Porto) cedeu na ronda inicial e Nuno Allegro também esteve perto da final, acabando por ceder no supertiebreak do encontro das ‘meias’.
Em pares, Nuno Allegro formou dupla com Marques Almeida, não conseguindo ultrapassar os adversários na primeira ronda do quadro.