• Facebook
Nortenhos em acção na Nations Challenge de Sub12

Nortenhos em acção na Nations Challenge de Sub12

O campeonato europeu do escalão contou com três tenistas de clubes desta região a representar o nosso país. Enquanto a selecção masculina se apresentou em Rakovnik, na República Checa, as sub12 femininas disputaram o europeu de equipas realizado na cidade italiana de Rezzato.
 
Incluída no Grupo A da fase de qualificação da Nations Challenge Sub12, a formação lusa que contou com Lena Couto – jogadora do Boavista FC e campeã regional do escalão - entre os eleitos, iniciou esta campanha com uma derrota frente à sempre forte Rússia. Lena Couto bateu-se bem no seu encontro de singulares contra Alisa Pozdnyakova, tendo ganhado, até, o 1º set à russa, que depois conseguiria a reviravolta. No embate de pares, onde Couto formou equipa com Filipa André, as lusas cederam perante Korneeva/Pozdnyakova por 6-0 e 6-4.

Frente às italianas, no segundo jogo do grupo, Lena voltou a exibir-se num bom nível. Num embate equilibrado com Noemi Basiletti, porém, a atleta da casa sairia por cima no 3º e derradeiro set. Milana Ivantsiv superou Paganetti e levou as decisões para o par. Aqui, no supertiebreak, Couto/Ivantsiv foram infelizes.

No último encontro do grupo, as lusas conseguiram, finalmente, superiorizar-se às adversárias da Bósnia. Apesar da derrota inicial de Lena Couto que, mais uma vez, levou o jogo a três sets, os triunfos nos dois encontros seguintes deram a Portugal a primeira vitória na contenda.
Já no playoff de apuramento, as jovens tenistas lusas voltaram a ceder pela margem mínima, ficando a um pequeno passo da qualificação.

Aqui, Lena Couto superiorizou-se a Ana Pracek, da Eslovénia, mas as derrotas de Ivantsiv e, em pares, de André/Couto, impossibilitaram o desejado apuramento.
 

Rodrigo Fernandes e Gonçalo Marques na Rep. Checa

Os jogadores do CT Braga e ET Maia, respectivamente, fizeram parte do lote de eleitos para defender as cores nacionais na competição continental realizada na cidade checa de Rakovnik.

No primeiro embate do Grupo A, contra os britânicos, os pupilos lusos bateram-se bem e estiveram perto da vitória. Gonçalo Marques venceu o seu encontro de singulares contra Henry Trump (6-4 e 6-3) levando a decisão para o par depois de José Freitas ceder perante Frydrych. Aqui, a dupla composta pelos dois nortenhos perdeu num supertiereak bastante equilibrado.

Depois da Grã-Bretanha, a Ucrânia. Freitas e Marques cederam nos singulares, por isso a vitória da equipa Fernandes/Marques não foi suficiente para arrecadar a vitória.

Ao 3º jogo, o merecido triunfo, no confronto com a Moldávia. Rodrigo Fernandes dobrou Marinov por 6-3 e 6-2, mas Marques não conseguiu triunfar frente a Cazac. No par decisivo, os jovens da ET Maia e CT Braga conseguiram segurar a vitória pelos parciais finais de 6-3 e 6-2.

O 5ºlugar de Portugal na prova foi assegurado por novo triunfa, desta feita contra a Eslovénia, seleção da casa, com um contundente 3-0 aplicado na totalidade pelos tenistas nortenhos. Fernandes e Marques, após vencerem os respectivos desafios de singulares, uniram forças para triunfar também em pares, não dando hipóteses aos checos.
 

Mais uma boa representação dos atletas portugueses nestes campeonatos da europa, mostrando que a preparação dos jovens pupilos tem sido eficaz. Parabéns a todos os envolvidos nestas provas!